10 de abr de 2011


Triste observar a dor alheia, pior não enxergar que apropria dor te atrapalha... É assim quando olho da janela do meu ser e vejo o vasto mundo acima e abaixo de mim... Não sei precisar ao certo, onde escondi a saudade, mas sei que não quero encontrá-la em lugar algum. Nem a saudade do que fui, nem a de quem comigo esteve. Escondi também os ciúmes, maltratados, malfeitos, malcriados e aprisionados a mim e a outros... Prendemos-nos muito em nós mesmos. Isso não nos faz bem, não nos faz feliz...