7 de jan de 2011

que é isso?!

Que dor é essa de um amor partido, perdido, sentido, vivo, pulsante, terrível, que nos devora por dentro, que dói a alma? Que dor é essa que nos sufoca, que nos tira o rumo de tudo, que tira de nós o chão e que faz tudo perder o sentido de ser e existir? Que dor é essa que tanto ficamos em coma que nao conseguimos reagir diante do que se precisa ter atitude? Que dor é essa que mesmo nos mudando nos impede de mudar .. ? Que veneno é esse da boca pra fora que lançamos em quem mais nos ama? Que fere e mata quem nos abraça, que transforma sorrisos em liberdade, liberdade em solidão... Mesmo que seja absolutamente o contrario o que buscamos... ? Que sentimento é esse que nos torna repetitivos nas atitudes, que nos torna  doce com o ser mais rude, que nos torna rude com quem nos ama? Humano é algo que nao se aplica a quem ama... "Feliz" não se aplica a solidão... medo nao sente quem ja morreu, perdido estar tanto faz a quem perdeu... Só um amor nao basta pra aprender a amar, muitos amores podem atrapalhar, na vida necessário é dosar... Doar... Mas também,  é preciso saber a hora de recuar, calar, se ausentar... Deixar ir, deixar vir... Fluir... O mundo nao é como está por conta do destino...  É assim porque teimamos em remar contra o que a vida nos propõe... Se nasceu liso, quer cachos, se nasce cachos, chapinha, se alguem te ama, quer o que nao te quer, se nao te quer, morre por dentro,odeia... Se ta empregado, reclama que tem que trabalhar, se nao trabalha se culpa pela vadiagem e reclama que nao tem o que gastar... Ninguém deixa a vida fluir simplesmente... E ela bate de frente com a gente, nos chama a razão que nao queremos... Por isso dói... Mata, corrói estar vivo as vezes... E mais sofre quem é bom, porque quem é bom, sente, vive, chora, sorri... Morre pelo outro... Um pouco a cada dia, numa tacada só... Mas definha... Sem dó... Volta ao pó...

2 comentários:

  1. Uma bela dose de verdades sobre nós mesmos.
    Sempre insatisfeitos e incompletos.
    Por vezes não dando valor ao que nos é muito
    valioso, ou querendo o que não deve nos pertencer. E sabemos, que de alguma forma, você,
    os outros, eu e todos,em algum dado momento, nos enquadramos em sua poesia.
    Parabéns, um abraço!

    ResponderExcluir