9 de mar de 2012

Incrivelmente louco o mundo que me habita, o mundo onde resido,resíduo de um todo... Cada mania com seu louco, eu vejo o quanto evoluo a cada dia. Meus horizontes, me elevam a novos horizontes, belos horizontes, minas de ouro, riquezas incalculáveis a cada nova jornada; encontro em mim, o que tenho de melhor a cada amanhecer e também encontro o melhor de cada um que caminha junto. Cresço a cada nova experiência, inclusive e principalmente as mais inusitadas, como a que eu vivo agora... Nunca imaginei, que eu poderia vencer meus próprios medos e encara-los tão de perto, mas eis-me aqui, a salvo de mim mesmo, a salvo de meus preconceitos e conceitos deturpados... Parei um tempo de escrever nesse blog, estava me recompondo, ou talvez compondo um Eu mais exato, centrado e experiente e espero poder partilhar novos belos surtos e belos poemas, mais maduros em sentir, mais soltos no sorrir, mais intensos... Eis-me aqui, mundo...

10 de abr de 2011


Triste observar a dor alheia, pior não enxergar que apropria dor te atrapalha... É assim quando olho da janela do meu ser e vejo o vasto mundo acima e abaixo de mim... Não sei precisar ao certo, onde escondi a saudade, mas sei que não quero encontrá-la em lugar algum. Nem a saudade do que fui, nem a de quem comigo esteve. Escondi também os ciúmes, maltratados, malfeitos, malcriados e aprisionados a mim e a outros... Prendemos-nos muito em nós mesmos. Isso não nos faz bem, não nos faz feliz...

7 de jan de 2011

(história de metrô)

... E descoberto foi o paraíso, ao lado de Ana Rosa... Então Vergueiro, muito feliz, viveu ali com sua amada, durante anos e anos até que Ana resolveu seguir a Santa Cruz e a ele, restou apenas à consolação, mas não se entregou... Resistiu o quanto pode àquela perda, e em seus últimos lances de lucidez, buscou a liberdade e no fim, como todo aquele que padece de amor, encontrou a luz... 



que é isso?!

Que dor é essa de um amor partido, perdido, sentido, vivo, pulsante, terrível, que nos devora por dentro, que dói a alma? Que dor é essa que nos sufoca, que nos tira o rumo de tudo, que tira de nós o chão e que faz tudo perder o sentido de ser e existir? Que dor é essa que tanto ficamos em coma que nao conseguimos reagir diante do que se precisa ter atitude? Que dor é essa que mesmo nos mudando nos impede de mudar .. ? Que veneno é esse da boca pra fora que lançamos em quem mais nos ama? Que fere e mata quem nos abraça, que transforma sorrisos em liberdade, liberdade em solidão... Mesmo que seja absolutamente o contrario o que buscamos... ? Que sentimento é esse que nos torna repetitivos nas atitudes, que nos torna  doce com o ser mais rude, que nos torna rude com quem nos ama? Humano é algo que nao se aplica a quem ama... "Feliz" não se aplica a solidão... medo nao sente quem ja morreu, perdido estar tanto faz a quem perdeu... Só um amor nao basta pra aprender a amar, muitos amores podem atrapalhar, na vida necessário é dosar... Doar... Mas também,  é preciso saber a hora de recuar, calar, se ausentar... Deixar ir, deixar vir... Fluir... O mundo nao é como está por conta do destino...  É assim porque teimamos em remar contra o que a vida nos propõe... Se nasceu liso, quer cachos, se nasce cachos, chapinha, se alguem te ama, quer o que nao te quer, se nao te quer, morre por dentro,odeia... Se ta empregado, reclama que tem que trabalhar, se nao trabalha se culpa pela vadiagem e reclama que nao tem o que gastar... Ninguém deixa a vida fluir simplesmente... E ela bate de frente com a gente, nos chama a razão que nao queremos... Por isso dói... Mata, corrói estar vivo as vezes... E mais sofre quem é bom, porque quem é bom, sente, vive, chora, sorri... Morre pelo outro... Um pouco a cada dia, numa tacada só... Mas definha... Sem dó... Volta ao pó...

Iniciando o ano com meus 15 minutos de fama,rs

Algumas fotos minhas em exposição no viamundo, clique e veja

À quem interessar, meu livro a venda...

Clique e conheça

1 de jan de 2011

2011

Bom, este é o primeiro de muitos posts(espero) nesse ano de 2011... Ano passado começou ja zicado, vindo de um fim de ano de tragédias e tals... me dei ao luxo de nao ver as primeiras noticias de 2011 pra nao me deixar influenciar nesse texto, nem neste ano... Estou fazendo coisas que nao gosto esse ano , coisas alias que muita gente sempre faz, como planejar coisas por ex... Vamos ver se algo muda se eu variar um pouco...  Enfim, é isso ai. Ah sim,  Vi só o resultado da mega sena.rssrsr Também sou brasileira né...rsrssr  Que venha 2011! Meu ano se inicia ao som de Raul e Chico Buarque... Alias... Revoltadissima por Fabio Jr ter feito Fiuk para representar Raul nas telonas. mas outra hora escrevo sobre isso.

8 de dez de 2010

Ser mãe (Fragmentos de um todo)

Ser mãe é conhecer o amor
Conhecer a dor
A saudade
A fé
É renascer na dor
E encontrar a paz
É encarar a luz
É enxergar a mais
É trazer à vida
Um pedaço seu
Do seu coração
Do seu próprio Eu
Ser mãe é descobrir valor
Na lágrima e na dor
Na alegria, no sorriso
É ser feliz no paraíso
E ter medo que ele acabe
É saber o que ninguém sabe
É ser a estrela, o palco e o aplauso
Contar um conto, um causo
Por mais bobo que pareça 
E fazer sucesso no sorriso
Da criança que a mereça
Ser mãe é ser inesgotável
Fonte de tantos porquês
E sempre responder amável
O que a cria quer saber
Ser mãe é um dom
Uma cor, vários tons
É saber chorar 
É saber sorrir
Saber esperar 
E deixar partir
Ser mãe é tudo de bom 

Vento (Fragmentos de um todo) B.Muniz

Sopra o vento que balança,
não se cansa de soprar ,
Deixa no tempo que vai,
um não sei que de criança,
deslumbrada a brincar...
No vento que se espalha,
feito jogos de azar,
Da menina ,balança a saia,
do menino carrega a pipa,
que colorida se espatifa,
num galho solto a vagar...
O vento balança e sopra,
Carregando todos os sonhos...
Não sei se isso é verdade,
ou apenas, eu suponho.
A verdade é que o vento ,
brinca com pensamentos
e minhas idéias infantis,
Não sabe quanto me custa,
perder o medo e ser feliz...
O vento balança as folhas
e as flores pelo jardim,
Até parecem que travam,
conversas dos querubins...
Eta vento assustado ,
que gira tudo pros lados,
é fácil se divertir!
Só assim, me sinto mais perto
dos dias da minha infância...
quando no varal imaginava,
entre as  roupas penduradas, 
que a vida também tinha asas,
como os pássaros que ali brincavam,
nos ventos de tantas lembranças. 

22 de nov de 2010

Re postando meu primeiro texto aqui do Blog... (Agora ilustrado...)









Há momentos em nossas vidas em que temos que simplesmente Mudar...
Objetivos, caminhos, pensamentos, memórias...amores, paixões...momentos em que temos que mudar o rumo da ´própria história... Estou num desses momentos...Hoje, depois de muitas lágrimas derrubadas no meu travesseiro, depois de muito pensar, e principalmente, depois de tanto ouvir sábios conselhos daqueles que amo, resolvi parar...parar e destruir...destruir para reconstruir.Decidi recomeçar a viver. Guardar apenas boas memorias, deletar o que passou e que foi ruim pra mim. desisti de reclamar da vida, de tudo e de todos, e, ao invés de reclamar, agir... Posso ser meio lerda...aos 25 anos(hoje 28), já poderia estar com a vida feita se não tivesse perdido tanto tempo com babaquice e pessoas ridículas...Mas como dizem , os sonhos não envelhecem, e nunca é tarde pra recomeçar...Porque começados já estamos...rsrsrsr... Até uns tempos atrás, eu só conversava com as pessoas, pra chorar as pitangas...Não quero mais isso...Quando falar com alguem agora, quero falar coisas boas, construtivas, divertidas...quero ser útil de alguma forma, não um peso morto no globo...então é isso...Vida nova...






Palavras não envelhecem, nem os sonhos e mudar é sempre preciso ;)



Fugir de si para encontrar o todo
  O QUE A NOITE ESCONDE?





GATUNOS?






O MEDO DE SE ESTAR SÓ







SERES NOTURNOS UNIDOS EM BUSCA DE UM HORIZONTE EM COMUM



 A BUSCA POR ALGO QUE LHE DE UMA INJEÇÃO DE ÂNIMO



O CHORO CONTIDO, ESCONDIDO DURANTE TODO O DIA, QUE TEIMA EM CAIR SOBRE A FRONHA DE SEU TRAVESSEIRO





                                           O MEDO DO QUE VIRÁ NA MANHÃ SEGUINTE









                                                              A MAGIA DESSA NOITE





SEGREDOS...



DUVIDAS



SOLIDÃO




VOLÚPIA



O QUE NAO SE EXPLICA....

17 de nov de 2010

Surtos?

Encontrou um guarda chuva que estava escondido na nuvem, onde repousavam 7 anjos




 Bebeu do cálice da vida o mais puro sangue...Dançou como quem dança para a lua...




FINGIU-SE DE BORBOLETA PARA RELEMBRAR A LAGARTA QUE HAVIA SIDO


E DESCOBRIU-SE NU DE PENSAMENTOS...





ENTÃO MASTIGOU SEUS PRÓPRIOS NEURÔNIOS, SEM DEIXAR VESTÍGIOS... E EIS QUE VOMITOU NOVOS IDEAIS...






Morre-se de amor a cada dia, e assim o cálice da vida vai ficando cada vez mais vazio....




... e de que lhe valeria tanta sabedoria se isto nao a pudesse fazer feliz?...


ENTÃO PREFERIU NÃO MAIS TER PENSAMENTOS. NÃO MAIS CRIAR... NÃO MAIS PENSAR NO QUE PODERIA SER OU TER SIDO, E NAO TENDO MAIS PENSAMENTOS, NAO MAIS SOFREU...


14 de nov de 2010

Surtos


Enfadonha era aquela manhã, onde nada amanhecia e o relógio insistia em ser anti- horário


Heloisa era feliz à colher flores nos campos onde se plantavam apenas ervas danadas... Não eram daninhas, pois estas não podiam ser arrancadas... Heloisa apenas não sabia o que tinha a desconhecida felicidade



Achou debaixo de um cogumelo, um balde cheio de ovelhas voadoras, de escamas amarelas







 QUEM SABE VIAJAR DE VERDADE EM SUAS PRÓPRIAS IDÉIAS, JAMAIS PRECISARÁ USAR QUALQUER TIPO DE DROGA.... O SER HUMANO É A MELHOR VIAGEM QUE JA EXISTIU. SUA MENTE COMPLEXA, CORRETA E POR MUITAS VEZES DESCONEXA DA REALIDADE QUE O RODEIA, JAMAIS PRECISARIA DE QUALQUER SUBTERFÚGIO PARA ESCAPAR DE SI MESMO. SUAS INFINITAS RESPOSTAS, ESTÃO DENTRO DE VOCÊ MESMO, BASTA DEIXAR DE CONTAR MENTIRAS PRA SUA MENTE E ENCARAR AS COISAS COMO SÃO E NAO COMO GOSTARIA QUE FOSSE. FAÇA DAS COISAS O QUE GOSTARIA ... FAÇO DO MEU MUNDO O QUE QUERO, TRAGO PARA ELE QUEM QUERO E COM CERTEZA, APENAS QUEM MERECE ;)




mais uma viagem...



O PEQUENO PRÍNCIPE, AINDA É PEQUENO? CABERÁ AINDA EM SEU MUNDO? COMO ESTARÁ A ROSA? TERÁ VIRADO DONA ROSA?





saiu colher borboletas, num campo de mariposas,onde voavam flores azuis, vermelhas e rosa-bebê, até que deu de cara com uma tulipa falante, que sobrevoava a sombra de uma lagarta louca, achando que esta fosse uma parente distante, que quase morreu por nao calar a boca...Ao constatar que de fato era, calou-se para nao ser perturbada e em pleno vôo adormeceu....



E o dia amanheceu verde...




‎... E descoberto foi o paraíso, ao lado de Ana Rosa... Então Vergueiro, muito feliz, viveu ali com sua amada, durante anos e anos até que Ana resolveu seguir a Santa Cruz e a ele, restou apenas a consolação, mas não se entregou... Resistiu o quanto pode àquela perda, e em seus últimos lances de lucidez, buscou a liberdade e no fim, como todo aquele que padece de amor, encontrou a luz... (história de metrô)











E como saber se o próximo passo seria certo?


Então caminhou todos os que podia...




E alcançou a liberdade











20 de out de 2010

só pra constar

SÓ PARA CONSTAR: MINHAS FOTOS PUBLICADAS NO LIVRO MOGI 450 ANOS. ACEITO HUMILDEMENTE OS PARABÉNS...KKKKKKK